Quer empreender? 7 dicas de negócios para ganhar dinheiro na copa de 2014.



edição 62 – publicado em 20 de setembro de 2011.

Agora, não tem jeito. A Copa do Mundo de 2014 será mesmo realizada em nosso país.

Particularmente, acredito que o controle de gastos públicos deve ser fiscalizado com critério e isenção.

Se há erros, devem ser corrigidos. Se há delito, os responsáveis devem ser rigorosamente punidos. Já!

O que for construído deve gerar um legado para os brasileiros. Se há investimento em obras privadas ou mistas, os cofres públicos terão de recuperar esses valores pelo aumento da atividade econômica e, consequentemente, da arrecadação.

Há, no entanto, outro assunto que merece igual atenção dos empreendedores e homens de negócio: o aproveitamento inteligente das oportunidades criadas pelo evento da FIFA.

Divulgado recentemente, um estudo inédito realizado pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), por encomenda do SEBRAE, mostra que a Copa do Mundo deve gerar 456 oportunidades de negócio para São Paulo. No caso das 12 cidades-sede, esse total sobe a 960.

Segundo o trabalho, cerca de 300 mil micro e pequenas empresas paulistas, dos mais variados segmentos, poderão lucrar com a realização do torneio mundial.

A maior parte das atividades se concentra no setor do comércio (51%). Seguem-se o setor de serviços (30%) e a indústria (19%).

Conforme já se esperava, o segmento que lidera o ranking é o do turismo e da produção associada a essa atividade, com 139 oportunidades. Em seguida, vem a área de tecnologia da informação (TI), com 80. Em terceiro lugar, figura o agronegócio, com 75.

Se você quer ganhar dinheiro com a Copa, no entanto, observe estas sete dicas sobre empreendedorismo e negócios.

1) Informe-se diariamente sobre os negócios e não deixe de acompanhar os eventos da área, como a Soccerex, que se realiza em Novembro, no Rio.

2) Preste atenção também aos projetos que não estão diretamente ligados a sua área. A Copa é, por natureza, um evento de integração de setores.

3) Busque informações sobre as demandas das empresas estrangeiras que atuarão no Brasil. Eles buscam parceiros, não tenha dúvida.

4) Fique atento às demandas do público que virá ao Brasil para o torneio. Eles não vão se interessar apenas por futebol.

5) Comece já a falar e ouvir Inglês, Espanhol, Francês e Japonês. Comunicar-se será fundamental para quem quiser aproveitar essas ótimas oportunidades.

Cabem aqui também duas dicas de diamante:

6) Exercite a criatividade, o principal talento do empreendedor. Desenvolva serviços que ainda não existem.

7) Leve sempre em conta a ética e os padrões de sustentabilidade ao desenhar sua estratégia de ação. Certamente, é o que vai atrair os melhores clientes.

Aqui mesmo em São Paulo, um senhor morador de Itaquera dizia na TV, recentemente, que gostaria de transformar seu sobradão num hotel.

Ele tem dois problemas (ou tinha): não dispunha de recursos para a reforma e nada conhecia do setor hoteleiro.

Imaginemos que ele consiga montar 20 quartos básicos até 2014. Consideremos ainda que ele cobre uma diária mínima de US$ 100 dólares.

Somente com a lotação máxima dos 30 dias que antecedem a abertura, a receita bruta pode chegar a US$ 60 mil.

Será que o dono dessa propriedade não gostaria de ganhar um sócio que conheça o setor de hotelaria?

Lembre-se de que, nas Copas do Mundo, muitos e muitos turistas vêm para a festa global, mesmo sem ingressos para os jogos.

Na área da tecnologia da informação, são muitas as oportunidades. Estão associadas a serviços de suporte à distância (online), manutenção de equipamentos, implantação e proteção de redes, além de sistemas de controle informatizado nos mais diversos segmentos, da gestão hoteleira à segurança patrimonial.

Até mesmo você, que ainda não tem uma empresa constituída, pode lucrar como guia de grupos ou famílias. Basta ser simpático, conhecer bem sua cidade e falar a língua dos visitantes.

Nesse caso, procure abrir logo seu negócio. Depois, contate as agências no Exterior e comece a vender sua proposta personalizada de turismo receptivo.

A bola da oportunidade está quicando na área. Se você não chutar, outro o fará. Vai perder este gol?!

Afinal, a teoria, na prática, funciona!

Carlos Júlio é professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.

 

Carlos Júlio Carlos Júlio: professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.
Compartilhe!

quarta-feira, 21/09/11

  • Thiago Requena.

    muito legal, estou sinceramente motivado a decolar com a minha empresa até o inicio da copa…