Programa AGIR®

Liderar é fazer nossas equipes baterem metas constantemente e com qualidade.

O que sua Empresa está fazendo para a expansão de Novas Lideranças?

Líderes não formam seguidores, eles criam novos líderes capazes de replicar a visão, as crenças, valores e estratégias da organização, para a superação de resultados.

Os colaboradores por sua vez esperam encontrar lideranças capazes de proporcionar o respaldo necessário, para trilharem novos caminhos as vezes até sem supervisão direta, portanto em um ambiente de tomada de decisão compartilhada e com autonomia.

As empresas necessitam ter coesão e comprometimento entre estas duas realidades para que Metas e Objetivos sejam alcançados de forma plena e sustentável.

Metodologia do PDGL da Carlos Júlio para Workshops de imersão total com sua equipe.

O Método AGIR® possibilita o desenvolvimento de um plano de capacitação de um até quatro dias, de acordo com a necessidade da empresa. Esta definição pode ser feita quando da apresentação do conteúdo do Método AGIR®, ajustando-o às necessidades da organização e/ou evento.

O Método AGIR® é composto por diversos formatos de dinâmicas, objetivando a compreensão de todos sobre a importância do papel individual dos colaboradores em prol do resultado final. A vivência com a realidade das empresas nos mostra que a Liderança e o engajamento coletivo somente ocorrem quando todos estiverem comprometidos e motivados em relação à Metas e Resultados.

Nossa visão nos indica que o maior patrimônio de uma empresa é o Capital Humano. A Liderança é a Força Motriz à retenção de talentos que geram valores à empresa, clientes e parceiros.

Autoconhecimento – Lidere a si antes de liderar os outros!

A forma como avaliamos a nós mesmos, ou seja, a nossa autopercepção, não é igual a forma de como vemos os outros. Temos a habilidade de conceber conceitos objetivos sobre os outros, mas faltam habilidades para nos analisarmos.

O autoconhecimento é ponto de partida para o bom relacionamento interpessoal em qualquer dimensão social.

Para a Liderança e o Relacionamento no ambiente empresarial, é crucial ter como ponto de partida uma efeiva autoanálise, para poder dimensionar nosso potencial nas relações com colaboradores, grupos ou mesmo clientes na formação de parcerias sustentáveis.

Através de instrumental adequado a cada situação, os participantes estarão, “cara a cara consigo mesmo” delineando este ponto de partida para a Liderança em uma autoavaliação sobre perfis de postura e de análise situacional quanto a Resistência às mudanças; Grau de receptividade em ambientes de expressiva diversidade; Grau de colaboração coletiva e individual; Nível de resiliência, dentre outros fatores.

Temas Chave:

  • Autodesenvolvimento;

  • Inteligência emocional;

  • Intrapessoalidade;

  • Competências chaves;

  • Resiliência.

Gestão empreendedora – Entregando hoje, constrindo o amanhã!

Na empresa moderna não basta entregar os resultados do mês ou do ano, é dever dos líderes bater metas atuais construindo o futuro da organização. Aliar a visão de longo prazo com os objetivos de curto prazo é o que chamamos de Gestão Empreendedora.

O mundo é cada vez mais relacional e menos transacional. A necessidade de foco nos leva a concentrar nos Fatores Críticos de Sucesso, delegando a terceiros aquilo que eles possam representar com o negócio, criando parcerias duradouras e sustentáveis.

A Liderança, é predominantemente saber se relacionar de forma proativa e negocial, focando as ações no principal e delegando a cada elemento da equipe metas desafiadores e tangíveis.

Grandes líderes delegam, trabalham em equipe e operam como agentes integradores. Mais que isso, Grandes líderes formam novos líderes!

Colaboradores bem informados, com definições e objetivos claros sobre o que fazer e como fazer, produzem resultados expressivamente superiores.

Este módulo trata de aspectos avançados da liderança, através do relacionamento interpessoal em um ambiente de alta complexidade, proporcionando alternativas poderosas e consistentes para a formação de líderes empreendedores, equipes de altas performance e a preparação de novas lideranças.

Temas Chave:

  • Liderança situacional;

  • Líder Coach;

  • Estratégia e operações;

  • Execução

  • Negociação.

Inovação estratégica – Não espere resultados diferentes se você faz tudo sempre igual!

Há uma diferença fundamental entre inovação e “coisas novas”. Grandes Líderes são incentivadores da inovação, o que significa: “transformar ideias em valor”. Se o cliente não pagar por uma nova ideia, não reconheceu o seu valor, logo, não é inovação!

A inovação deve estar orientada pela estratégia da empresa – quando não, ela é a própria estratégia. Logo, não está só nos produtos, mas permeia todos os processos, serviços e atividades da empresa.

Como o mundo é cada vez mais relacional, o próprio senso de inovação deve ser praticado inicialmente no próprio relacionamento entre o líder e seus liderados. Líderes inspiram e incentivam o desenvolvimento de soluções inovadoras o tempo todo. Líderes gerenciam riscos, não os inibem.

A Gestão Empreendedora cria o ambiente propício para a inovação no relacionamento, e a partir deste estágio, os líderes passam a capitanear e guiar seus liderados na discussão e análise dos pontos de atenção e restrições existentes de maneira que todos possam encontrar soluções diferenciadas e que levem à inovação.

Este capítulo debate e constrói caminhos para inovar através da Liderança Empreendedora, gerando a sinergia do grupo em busca de melhores resultados.

Temas Chave:

  • Criatividade;

  • Riscos e erros;

  • Gestão da Mudança;

  • Caos e Complexidade;

  • Design.

Resultados sustentáveis – Sustentabilidade é repetir o ciclo de sucesso atual no futuro!

Levar a equipe a bater e superar suas metas é algo inerente aos Líderes que praticam os fundamentos da Gestão Empreendedora. Se a voz corrente diz que o “Excelente é inimigo do Bom”, para os líderes efetivos o “ Bom é que passa a ser inimigo do Excelente”. Segundo Jim Collins o que nos leva a excelência é estarmos sempre nos comparando aos melhores e não, em comparação entre bons e maus.

O Líder Empreendedor nunca está contente com bons resultados, pois sempre busca resultados excelentes. Não se conforma em ter boas equipes, ele desenvolve e trabalha com equipes excelentes, pois neste ambiente somente os melhores resultados é que contam.

Como alcançar a excelência e como se tornar um empreendedor de desafios, são alguns dos questionamentos apresentados neste módulo, que apresenta metodologias na análise das diferenças conceituais e práticas entre uma “comissão de estudos” e o conceito de Equipes de Alta Performance.

Este módulo igualmente trata de temas como: A questão da eficácia e do desempenho dos grupos; Tipologias, estruturas e dinâmicas dos modelos mentais do líder empreendedor; Principais metodologias de tomada de decisão na gestão de mudança de modelos mentais, junto aos grupos de liderados; Desafios intergrupais e técnicas de trabalho em grupo.

Temas Chave:

  • Equipes de alta performance;

  • Método de gestão;

  • Gestão de pessoas;

  • Gestão dos processos;

  • Gestão da estratégia.

“…Bons líderes agem de forma que as pessoas percebam que elas estão no centro das coisas, e não na periferia. Cada um sente que faz a diferença para o sucesso da organização. Quando isso acontece, as pessoas se sentem centradas e isso dá sentido ao seu trabalho.” Warren Bennis

Carlos Alberto Júlio

Carlos Alberto Júlio é empresário, palestrante, professor e autor. Foi presidente da Tecnisa S.A, e hoje permanece como vice-presidente do Conselho de Administração, presidiu a HSM do Brasil por 8 anos, é autor dos best-sellers: “Reinventando Você”, “Você, um grande negociador”, “Você, um grande estrategista”, “Superdicas para vender e negociar bem, e seu mais recente sucesso “A economia do cedro”.

Graduado em Administração de Empresas com especialização na Harvard Business School, na London Business School e no IMD de Lausanne, Suíça.

Júlio é professor na USP, ESPM e FGV, além de Conselheiro da Camil Alimentos. Seus 31 anos como professor em escolas de renome e seus mais de 25 anos como presidente de empresas o credenciam para ministrar com conceitos teóricos e visões práticas, programas de gestão avançada.

Luis Roberto Carnier

Empresário, palestrante e escritor. 

Membro do conselho de administração de instituições como: ABPA - Associação Brasileira de Prevenção de Acidentes; Fundação Ecovida – para o desenvolvimento sustentável do homem e da natureza, dentre outras. Consultor em inovação da ABIMAQ – Associação Brasileira da Indústria de Máquinas Coordenador acadêmico e professor de Estratégia na EAESP – FGV – Fundação Getúlio Vargas desde 1984.  Professor de Estratégia da FDC – Fundação Dom Cabral para cursos especiais a Presidentes e Altos Executivos.

Professor credenciado e com larga vivência no método do estudo de caso, segundo a metodologia da Harvard Business School.

PDGL – PROGRAMA DE DESENVOLVIMENTO EM GESTÃO E LIDERANÇA - Como Agem os Grandes Líderes

Este programa reúne os mais relevantes conceitos de Gestão da Liderança voltada a Resultados, adotados pelos grandes líderes no Brasil e no exterior.

Projetado para ser realizado exclusivamente “In Company”, o PDGL possibilita a adaptação da metodologia e instrumentos à realidade da empresa e aos objetivos esperados.

Sua empresa contrata Talentos, não Pessoas e eles esperam ser tratados como tal. Investimentos em treinamentos e programas de capacitação que não estejam alinhados ao Tônus Vital de uma equipe: é perda de recursos financeiros, de tempo, e principalmente colocando em risco um dos valores mais importantes na retenção de talentos, ou seja, a motivação da equipe e o seu comprometimento com Resultados.

O PDGL – Programa de Desenvolvimento em Gestão e Liderança através da metodologia AGIR® proporciona a motivação necessária e principalmente o comprometimento dos colaboradores, possibilitando que todos tenham a oportunidade para expor suas ideias e juntos com os facilitadores do programa, desenvolverem novas visões e proposições para o alcance dos resultados esperados pela organização.

CARGA HORÁRIA:

Imersão: 32 horas em 4 ou 8 sessões - Recomendado para o desenvolvimento de equipes heterogêneas onde a integração e o alinhamento estratégico e operacional são metas importantes.

Extensivo: 16 horas em 2 ou 4 sessões - Recomendado para equipes mais homogêneas ou do mesmo setor/ departamento ou que já atuem há mais tempo juntos.

Supercharge: 8 horas em 1 ou 2 sessões - Recomendado para encontros estratégicos e/ ou operacionais, convenções comerciais, administrativas e kick-off meetings. Ainda é um módulo importante quando inserido em outros programas.

Carlos Júlio Carlos Júlio: professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.
Compartilhe!

quarta-feira, 04/04/12