Por que é bom ser brasileiro?

A frase que mais se ouve lá fora é: o Brasil finalmente decolou, seguindo o título de uma capa recente da revista The Economist. Em missões de negócios ou palestras, tenho sido constantemente abordado por executivos que procuram saber qual é o nosso segredo.

O fenômeno é muito complexo e não pode ser explicado em um artigo, muito menos em uma frase de efeito. Por isso, meu próximo livro terá vários capítulos dedicados ao tema.

Posso, no entanto, adiantar alguns pilares desse estudo.

O Brasil é, sobretudo, o resultado desse “Grande Portugal” que se iniciou com a aventura cabralina.

Frequentemente, imagina-se o português como um europeu espertalhão cujo único objetivo era surrupiar as riquezas da terra encontrada.

Esquece-se, entretanto, que muitos lusitanos quiseram, sim, fazer a vida do outro lado do Atlântico. E, do ponto de vista antropológico, constituíram o povo mais mestiço do mundo.

Isso quer dizer que o português misturou genes, culturas e talentos de várias partes do globo. Aos poucos, com tolerância e sapiência, compôs no Brasil uma amostra da “gente do planeta”.

Esse “mix” é responsável por algumas das nossas maiores virtudes: adaptabilidade, versatilidade, criatividade, inventividade e tendência à conciliação.

O “jeitinho brasileiro”, quando positivamente expresso, produz maravilhas. Conquista cinco títulos mundiais de futebol, cria uma melodia como a bossa nova, ergue do chão um 14-Bis, faz vingar uma empresa como a Embraer e desenvolve um trabalho de promoção social como aquele da saudosa Zilda Arns.

Temos uma natureza exuberante e enormes reservas de petróleo e minérios, mas nosso maior patrimônio é a diversidade humana: o caboclo antropólogo, a japonesa sambista e o euroameríndio que projeta foguetes.

Vale dizer que este Brasil eclético e emergente é, sobretudo, empreendedor. É um lugar a ser reinventado todos os dias.

Anote aí: os próximos anos serão incríveis. Agora que nos redescobrimos, temos muito a fazer. Reformar o sistema educacional, construir estradas e multiplicar as estações geradoras de energia. Oportunidades muitas. E você: já está preparado para surfar esta onda?
 
Carlos Júlio é professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.
Carlos Júlio Carlos Júlio: professor, palestrante, empresário e escritor. Leia mais artigos do Magia da Gestão. Siga @profcarlosjulio no twitter e seja fã no Facebook.
Compartilhe!

sexta-feira, 14/05/10

  • seedsofdreams

    Fantástico, Carlos. Parabéns!!!!